Conselhos

Share

Conselhos práticos

familiarização com o Código da Estrada

  • conhecer as leis e as regras de trânsito ajuda a antecipar o comportamento dos outros utentes das vias, contribuindo também para um comportamento mais previsível por parte do ciclista

piso

  • atenção ao piso irregular e escorregadio
  • especial atenção aos carris dos eléctricos (deverá atravessá-los num ângulo o mais próximo possível de um ângulo recto – 90º)

chuva

  • atender às previsões meteorológicas antes de começar a sua viagem
  • usar roupa impermeável quando chova
  • preste especial atenção ao piso metálico (e.g., tampas de esgoto, carris dos eléctricos, etc.), assim como às pinturas na estrada (e.g., passadeiras) que ficam significativamente mais escorregadias quando molhadas

engarrafamentos

  • muita atenção ao avançar entre as filas de trânsito parado, manter uma distância de segurança dos outros veículos e sobretudo manter-se visível
  • os carros estacionados podem ser perigosos, tome especial atenção à abertura de portas, a carros a arrancar e a peões a atravessar
  • nos semáforos os condutores nem sempre utilizam as luzes de mudança de direcção quando pretendem virar para outra rua. Se não tiver a certeza, espere até que o condutor torne explícita a sua intenção
  • tome especial atenção ao ultrapassar autocarros e outros veículos longos. Note que os ângulos mortos destes veículos são muito maiores do que os dos carros normais. Nunca ultrapasse veículos longos/pesados pela direita
  • atenção aos veículos que mudam de via de trânsito

passeios

  • evite, tanto quanto possível, circular de bicicleta nos passeios. Os passeios devem ser de uso exclusivo dos peões (além disso, oferecem perigos escondidos)
  • desmonte ou reduza substancialmente a velocidade (para uma velocidade equivalente à dos peões) quando circular em ruas pedonais
  • esteja muito atendo aos peões quando circular em corredores para bicicletas pintados em passeios

cruzamentos

  • escolha a melhor via antes de se aproximar do cruzamento
  • assinale com antecedência a sua intenção de mudar de via
  • esteja atento aos carros que pretendam virar quer à direita, quer à esquerda
  • num cruzamento semaforizado, procure posicionar-se à frente dos restantes veículos antes do sinal ficar verde (por um lado evita respirar fumos de escapa e, por outro, mantém-se visível para todos os outros veículos)

rotundas

  • se pretender sair na primeira saída dirija-se para a via mais à direita
  • se pretender tomar outra saída, deverá ocupar uma via mais à esquerda
  • muita atenção aos condutores que cortam as rotundas a direito, de vias interiores
  • mantenha contacto visual, posicione-se correctamente na via e sinalize sempre que necessário e seguro

corredores BUS

  • o Código da Estrada não permite a utilização das faixas BUS por parte dos condutores de bicicletas, no entanto, circular em corredores BUS pode representar um ganho de segurança na medida que se reduz a interacção directa com outros veículos, mas isto depende muito das circunstâncias de cada corredor
  • a partir de Janeiro de 2014, nos casos em que as Câmaras Municipais assim o entendam, passou a ser permitido às bicicletas circularem nas faixas BUS

ruas de sentido único

  • de acordo com o Código da Estrada não é possível a circulação de bicicletas em contramão em vias de sentido único. No entanto, pode ser útil a circulação de bicicletas em ruas de sentido único com pouco trânsito. Atenção que esta opção deve ser tomada caso a caso, atendo às características da via (por ex. quantidade de carros, largura da via, estacionamento, etc.)

circular lado-a-lado

  • é permitido circular a par de bicicleta, exceto em vias com reduzida visibilidade ou sempre que exista intensidade de trânsito, desde que não circulem em paralelo mais que duas bicicletas e tal não cause perigo ou embaraço ao trânsito.

em caso de acidente

  • registe os dados dos outros condutores, veículos e/ou peões envolvidos (nome, contacto, matrícula, etc.). Pode pensar que está tudo bem na altura mas descobrir mais tarde que afina teve sequelas físicas do acidente, ou que a bicicleta afinal sofreu algum dano
  • procure cuidados médicos especializados. Antes de voltar a utilizar a sua bicicleta assegure-se que esta se encontra em condições de segurança
  • se a polícia for chamada a intervir, insista em prestar declarações expondo a sua perspectiva

redução da tensão com motoristas

  • facilite as ultrapassagens sempre que tal for possível sem diminuir a sua segurança (nomeadamente afectando o seu espaço tampão de escapatória) e sem afectar a preparação de manobras, etc.
  • não preste atenção a comentários feitos sobre a utilização de bicicletas no
    trânsito
  • não alimente situações de hostilidade e conflito, ignore e siga caminho; mantenha uma atitude assertiva, o Código da Estrada dá-lhe o direito de circular na faixa de rodagem
  • respeite para ser respeitado

contacto visual olhos-nos-olhos

  • procure sempre que possível estabelecer contacto visual olhos-nos-olhos com um condutor antes de fazer qualquer manobra, mas esteja sempre preparado para a hipótese de ele ter olhado na sua direcção mas não o ter visto – mantenha espaço de escapatória

peões

  • tenha atenção aos peões, que podem ter reacções inesperada à passagem de um ciclista. Procure sinalizar a sua passagem de forma clara, mas discreta, por exemplo através de uma campainha ou de um simples aviso verbal